19 de mai de 2009

A xícara de chá


á em casa não são os contos de fadas, mas os contos budistas que nos comovem. Temos um livro ilustrado de estórias budistas para crianças, que meu filho por muitos anos dormiu com ele debaixo do travesseiro. Ainda criança ele começou a questionar sobre a morte. Eu então encontrei esse livro que traduzia com enorme sutileza uma compreensão profunda da natureza humana.

O aprendiz deixa cair e quebrar a xícara do mestre. Então esconde os cacos. Quando o mestre chega ele pergunta: Mestre, por que as pessoas morrem? O Mestre então esclarece que é plenamente natural que tudo acabe um dia. Nesse momento o menino entrega os cacos da xícara.

A estória acalmou suas angústias como uma boa xícara de chá.


Baseado no depoimento oral de Marilene Cardeal, 46 anos, professora de Yoga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário