23 de mai de 2009

O lobby dos contos de fadas


Boi-da-Cara-Preta-da-Silva caminhou até a janela mais uma vez, irritado pela demora do e-mail daquele felino. O gato do Atirei-um-pau-no-ga-to-to-de-Souza prometeu conseguir as assinaturas de muitas fadas, lobisomens, artistas, para que também eles pudessem entrar para os contos de fadas, ou pelos menos nas fábulas. Mas até agora somente políticos de Brasiliana Tropical assinaram o abaixo-assinado. Mas igual nas CPIs, eles sempre acabam retirando a assinatura.

O Boi-da-Cara-Preta-da-Silva desde o início deste movimento social foi contra o sistema de cotas para os bois pretos, coisa que alguns queriam fazer. Ele acha um absurdo para a educação infantil aquelas mães que cantam para seus filhos aquela música terrorista que diz: “Boi-Boi-da-Cara-Preta, vem pegar essa menina que tem medo de careta”. Isso pode, e também pode colocar a cara dele numa lata de cerveja, e com cara de bravo.

Muitas horas de terapia já foram gastas pela letra dessa música. É injusto. O Boi-da-Cara-Preta-da-Silva quer isonomia, igualdade de direitos e o cumprimento da constituição brasileira. Afinal, a Gata-Borralheira pode aparecer em contos de fadas. E com final feliz. A Bela-Adormecida é despertada por um príncipe que vai montado num cavalo branco. Cavalo pode. Mas Boi-da-Cara-Preta não pode. E muito menos o Boi-da-Cara-Preta-da-Silva, ele.

E existe o Gato-de-Botas, além do fato de muitas princesas terem sempre um gato ao seu lado. Até bruxas, como a Madame Mim tem um gato, o Miaurício. Magos, bruxas, feiticeiros, sempre têm um gato subserviente ao seu lado, usufruindo do poder. É o próprio PMDB. Só a bruxa-feiticeira dançante cantante, Madame Mon, tem quatro cães ao seu lado.

Na história da Chapeuzinho Vermelho tem um Lobo. Tem ainda outro lobo na história dos Três Porquinhos. Ou seja, o lobby dos cães e lobos tem funcionado. E o da Sadia e da Perdigão também, tanto com os suínos quanto com a galinha dos ovos de ouro. Até o lobby dos cavalos obtém resultados. O Pégassus é sustentado pelas escolas de samba e pelo GLS. E os urubus do La Fontaine foram adotados pelo Flamengo.

O Boi-da-Cara-Preta-da-Silva, além do descaso do felino, o de Souza, acha que as divisões internas da sua espécie, com os ramos do Bumba-Meu-Boi e do Boi-Bumbá também atrapalham. Sem contar que o Garantido e o Caprichoso que nunca se largam, mas não se compõe. Isso é igualzinho a um partido político que está no poder. Sempre. Isso é que é conto de fadas.

Os teóricos dizem que nos conto de fadas não precisa ter fadas. Eles são significativos para a criança que ainda não consegue compreender o sentido dos conceitos éticos abstratos. Os contos de fadas mandam à mente da criança, ao seu consciente e inconsciente, a mensagem de que as dificuldades existem, mas que podem ser enfrentadas. As histórias se desenrolam, mostram caminhos para o alívio das pressões psicológicas do ego e mostram que existem caminhos para enfrentar as dificuldades.

E o Boi-da-Cara-Preta-da-Silva continua querendo sair da letra da música, sair do rótulo da lata de cerveja e da quadrilha do Atirei-um-pau-no-Ga-to-to-de-Souza, aquele lobista. O que vale é que no país que vai sediar a Copa de Futebol de 2014 o churrasco que se serve nos estádios é churrasquinho de gato. Em breve os felinos serão apenas gatos-pingados.

Assim, o conto de fadas é uma necessária construção sócio-histórica. É transgeracional e sobrevive principalmente pela história oral. E pelo lobby que patrocina, segundo afirma o Boi-da-Cara-Preta-da-Silva.


Amadeu Roselli Cruz, psicólogo e professor universitário.

2 comentários:

  1. Tive o prazer de conhecer o professor Amadeu no curso de precvenção ás drogas que ele fez aqui na Cidade de Lagoa Santa,Procurando coisas escritas por ele encontrei este blog, gostei muito do formato inclusive dos artigos postados. Deixo aqui meus parabéns e o pedido que continue escrevendo e postando coisas de tão grandiosa qualidade.Um Abraço á vocêe ao Querido professor que jamais será esquecido pela turma do curso.Luanda Mara de Araújo Toledo

    ResponderExcluir
  2. Atirei-um-pau-no-Ga-to-to-de-Souza o Prefeito de São Paulo está fazendo a caça as bruxas fumantes, que só gasta nossoa grana para "enfeitar" a cidade cada vêz menos atraente.Sem querer saber o quanto custou para um lojista colocar suas placas a seu gosto, ele resolveu fazer tudo pequenininho como seu pequeno polegar... não temos mais pontos de referências, aqueles cartazes lindos da Paulista e tudo ta ficando tão sem graça e pobre. Manda meter o pau nos camelôs e os pais de João e Maria não tem mais o que dar as crianças e logo estarão perdidos na floresta ....Bem quem sou eu pra querer brincar com os lindos personagens, me colocar lado a lado com uma universitária sou só uma dona de casa simples mas com uma alma grandiosa demais para ver que isso aqui é bonito demais!Comentei como anônimo mas me chamo Thais Reder é que não sei enviar de outro jeito

    ResponderExcluir