10 de mai de 2009

Fórmula mágica


em um conto de fadas, ou melhor, uma história que eu lia muito quando era pequena e que me deixava encantada.
Tratava-se de uma menina poderosa, capaz de alterar seu tamanho, com o seguinte versinho:

Areia da grossa
Areia da fina
Areia me faça
Ficar pequenina.

Eu recitava este versinho com bastante convicção, imaginando que, uma vez pequena, poderia ficar quase invisível, entrar em todos os lugares sem ser percebida, conhecer os mundos submersos, os lugares inacessíveis para as pessoas comuns, no momento que eu quisesse. Esta fórmula mágica me levaria para um país imaginário ao qual poucos teriam acesso. Acho que até hoje procuro estes lugares inacessíveis e difíceis. O poder de crescer e diminuir desta menina era similar ao biscoito de Alice "Coma-me" ou ao líquido "Beba-me" capazes de alterar seu tamanho tornando-a ou muito grande ou muito pequena. Esta era uma história que também me agradava muito. Através das palavras ou, através da comida ou bebida, entrava-se numa outra dimensão. Sair da nossa dimensão usual pode ser um sonho que só se realiza nos próprios sonhos, nos contos de fadas ou então na arte. Quando fazemos arte vamos para um outro lugar onde as fronteiras do real se diluem e redescobrimos tudo que no cerca. Transformar-se através de um passe de mágica pertence ao universo das crianças, é muito sedutor, e alimenta algo que no futuro pode ser alcançado através da arte, uma tarefa custosa, para poucos e raros.


Ione de Medeiros, diretora de teatro.

Site do Grupo Oficcina Multimédia

Um comentário:

  1. Oi Drica, adorei sua ilustração. Acho que a chuva de areia o castelo e os instrumentos mágicos ficaram tão delicados, proprios ao universo dos sonhos das crianças. Vc captou a idéia. Parabéns! esta idéia de resgatar os contos de fadas e suas memórias, é maravilhosa, vá em frente! Bjs Ione

    ResponderExcluir