10 de mai de 2009

Disquinho mágico



inhas memórias com os contos de fadas são bem fugazes... Não me lembro bem se meus pais ou outras pessoas me contavam muitas histórias, mas tenho certeza que vários personagens me marcaram e estão presentes até hoje em minha vida.

Lembro bem da casa de uma tia, onde tinha todos os disquinhos de estória e vários livros, e eu adorava todos eles. Até hoje quando escuto essas histórias sou transportado para um tempo onde não sei bem que idade tenho, e que fica muito claro a força da imaginação.

Os personagens que mais me marcaram foram as bruxas, acho que pelo poder mágico delas, além delas lidarem com o lado da maldade que todos temos. Elas têm vassouras que voam, se transformam em outras pessoas ou animais e provocam medo, muito medo... Além disso acho que gostaria muito mais de ser uma bruxa do que uma princesa, as bruxas são bem mais interessantes.

Anos depois, já "adulto" passei a contar histórias para outras crianças, e me divirto muito com todo o tipo de reação delas além do gosto que toda criança tem em ouvir estas histórias. Alguns anos atrás, uma prima minha veio me falar sobre uma história que inventei para ela, estávamos brincando na casa de um tio, e eu, vendo um lote vago, bem próximo com uma casa em construção, disse a ela que ali moravam os duendes, e inventei milhões de histórias sobre eles. Eu nem me lembrava mais deste dia, mas ela veio me contar sobre esta lembrança. Fiquei muito surpreso de como esta história marcou a vida dela e que agora faz parte também da minha memória. Acho que é isto, ter contato com a nossa imaginação e com toda a mágica que nossa cabeça é capaz de criar é muito bom, e os contos de fadas são uma ótima porta para este universo. Entre e verá!!!


Jonnatha Horta Fortes, 28 anos, ator.

Nenhum comentário:

Postar um comentário