9 de mai de 2009

Sheila e a Bruxa


obre o escrito abaixo, posso dizer que faz parte das memórias de longo prazo, memórias biográficas. Não esqueço de jeito nenhum. A imagem que tenho desta breve "estória" é nítida e o "que" a lembrança dela me causa também... Foi assim:

Estava num campo, correndo alegre com minha pequena cachorrinha preta, Sheila. Corríamos e brincávamos. De repente ouvi um grande barulho.... vindo do céu! OH!!!!!!! Era ela! A bruxa de vestido preto comprido, de chapéu pontudo preto e com um nariz enorme e uma verruga na ponta. A B R U X A!!!!! A mais fiel imagem daquela que naquele momento roubava a paz da minha noite. Ela vinha num helicóptero grande e barulhento. O enorme barulho abaixou e ela estendeu seu braço elástico e zuuupt!!!! Pegou a Sheila! depois zuuupt! Me pegou!!!! O helicóptero rapidamente afastou-se do chão e ela às gargalhadas ameaçava jogar minha pequena cadelinha lá de cima!!!! Eu, h o r r o r i z a d a, gritava, gritava e chorava compulsivamente.... De repente, acordei com minha tia me balançando. Estava tudo bem. A Sheila dormia aos meus pés. UFFF. Adormeci.


Mônica Ribeiro, 38 anos, atriz, bailarina e professora universitária.

Um comentário:

  1. Adriana, essa idéia é ótima!!! Dar uma voltinha lá no passado... ou será que ele está aqui nesse momento? Será que tem mesmo tanta diferença? um dia ouvi alguem dizer que o 'hoje é o ontem revisitado'...enfim, rememorar, trazer para o momento atual , esse ir e vir entre passado e presente às vezes parece elucidar um tempo superposto. Adorei a ilustração.bj. M.

    ResponderExcluir